Quarta-feira, 27 de Setembro de 2006

A Espanha e a sua pretensão a divina Nação!

A Espanha volta a ser objecto de controvérsia e a protagonista é novamente a política ambivalente de um Governo peculiar. Com a norma instaurada, existe agora uma fórmula (estipula o peso certo em função da altura) que impõe aos modelos a adaptação aos requisitos saudáveis para exercerem a profissão. A polémica surge pela diversidade de consequências que poderá suscitar. Não se confinando ao Âmbito de um domínio, o da moda, e afectando a sociedade em geral, torna-se imprescindível a sua análise.

Difícil de restringir ao proveitoso ou nefasto, porque, e para não destoar do habitual, joga dos dois lados. A anorexia e bulimia são cataclismos das sociedades actuais. Para lá de todo o seu foro superficial, são enfermidades que revelam a dificuldade do indivíduo viver consigo próprio. Impossível de menorizar porque a solução transcende os efeitos de um medicamento ou persuasão dos médicos, família ou amigos. Não se circunscreve a um sexo ou protótipo; idade ou extracto social; e ameaça qualquer ser humano em formação e mutação.

No que diz respeito ao lado positivo da medida, a sua parcela é considerável. São doenças psicológicas cujas consequências se reflectem na aspiração a formas perfeitas. Assim e tendo em conta que a moda é assumida como referência, o facto de se alterarem os seus pressupostos contribuirá, obrigatoriamente, para a alteração do tido como paradigma. Sendo os pesos, números de roupa e aspecto coincidentes com o critério do salubre, o padrão aceite como normal seria convergente com o saudável. Contudo e pelo facto do físico ser apenas o reflexo da destabilização psíquica, a mesma medida carrega também um grande fardo de negativismo. Coagir agências e profissionais a respeitarem medidas é uma tentativa simplista de resolver um padecimento grave. Tenta-se erradicar o “cancro” insistindo apenas numa das suas ramificações. Uma vez que, e ao contrário do que se pretende passar, o problema concentra-se no interior do individuo e não no que o envolve. Soluções exteriores para um problema interno são paliativas. Ilusão de que se está a tomar uma posição contundente. Não subestimando as boas intenções do executivo congénere, esta é uma providência menor com premissas erróneas. A formação, educação e apoio; responsabilização das instituições que acompanham o crescimento; e, sobretudo, a consciencialização de que os arquétipos, princípios e valores têm de estar de acordo com o nosso bem-estar e não adequados ao aceitável pela maioria é o caminho verdadeiramente salutar. Isto, claro, se o objectivo for a doença e não o incremento da hegemonia estatal.

É, assim, curioso constatar como uma disposição específica caracteriza uma linha política típica de Zapatero. À semelhança das leis anti-tabagismo, anti-obesidade, anti-poluição, esta é mais uma que transparece a tentativa de manipulação do Estado em detrimento da valorização do poder do ser humano. Constrói-se a redoma cujo intuito é a protecção do cidadão, impelindo-o a respeitar normas que o diminuem como ser dotado de faculdades. A autonomia é substituída pela a automatização. A sociedade aproxima-se da perfeição, mas o indivíduo míngua em independência pessoal e crítica. O objectivo, julgo eu, não é criar seres dependentes de uma panóplia de leis e seus imperativos, mas fomentar o poder do sujeito, se possível catalisando-o.


publicado por portalegreeomundo às 23:06
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. ...

. ...

. ...

. Quando n...

. Quando a predisposição da...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

.arquivos

. Outubro 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.favoritos

. ...

. ...

. ...

. A...

. O cinema: um horizonte da...

. ...

. ...

. Unidad...

. A mudança ...

. Já aspira altitude…

SAPO Blogs

.subscrever feeds